domingo, 19 de agosto de 2007

Regresso de férias:parte I ( Madrid)

As férias terminaram! Pouquíssimos dias , diga-se de passagem! Desses dias estive os dois primeiros a convencer-me que estava realmente de férias… e que acordar as 7 e meia da manhã, realmente não dá com nada e nos últimos dias a mentalizar-me psicologicamente que segunda feira é dia de trabalho!

E essa questão leva-me a eterna questão dos hábitos. Porque é que mudar de hábitos e acolher de mãos abertas uma vida de papo para o ar é tão fácil? E porque entramos em depressão cada vez que temos que regressar aos velhinhos hábitos de horas marcadas para tudo? As férias servem mesmo é para baralhar o sistema, passar fintas sucessivas às rotinas, fazer manguitos sucessivos ás horas… e assim foram as minhas.

Multidivididas por vários sítios entre paelhas e sardinhas assadas. Estive em Madrid uns dias!E o que tenho a dizer é que se de Espanha nem bons ventos nem bons casamentos… eu posso dizer que isso pouco me interessa desde que as tapas, tortilhas e as paelhas sejam em condições! E foram! Costuma-se dizer que em Roma, sê romano, logo pela lógica em Madrid sê madrileno e por ai fora.

O que é certo é que os meus hábitos de tuga estão de tal modo enraizados que me marimbei com todas as letras para isso, papo para o ar, tudo bem! Espanholar-me e tantar hablar com eles em castelhano… meus amigos… Estava de férias e fiz boicote á espanholada toda! Por isso, a resposta estava na ponta da língua quando me estavam a chatear: “ não entendo!”

E digo-vos é sempre uma boa solução para ser chulada em qualquer restaurante, ou então ser mal atendida! Os espanhóis ficam com o ego ferido com o nosso seco “ não entendo” em tuga perfeito. O subsídio de férias tem destas vantangens, uma delas, permitiu-me estar uns dias a ser chulada, mas com o meu ego tuga em cima a responder em portugues a todas as questões que me faziam.

Fui turista em Espanha sim senhor…
“um café expresso, por favor! Não entendes? ca-fe- ex-pre-sso” . E o preço coincidia na perfeição com raridade de um café sofrível em Espanha. .. caríssimo! Eles ganham com a minha ( nosso) vício da “cafeína expressiana”! Será o café expresso um luxo/ vício tuga que por isso é explorado ao máximo? Ou um “toma lá, vê se aprendes tuga… a dormir uma siesta.. em vez dessas mariquices de um “café solo”
( perdão… expresso?).

Mas eu tenho que admitir que gosto de Espanha! Adoro os hábitos dos outros países e adoro ficar numa esplanada a apreciar o que se passa a minha volta. É uma boa maneira de não fazendo nenhum adquirir-se “ cultura”. A cultura de ir para um praça até as tantas da noite, de almoçar tarde e de jantar tarde e até as tantas da noite. Será que não há telenovelas em Espanha?

Jamais compreenderei o hábito de comer “ churros” logo de manhã, mas eu imagino que estranharão também se entrarem num café portugues e virem alguém a comer um pastelinho de bacalhau e um café… e estamos quites! Certo?

Há hábitos que coincidem, e basta ir a uma qualquer casa de banho de um restaurante e perceber que declarações de amor nas portas escritas com chaves, canetas ou sei lá mais o que, é uma constante! Muda-se os nomes de Pedro para Pablo, de Joana para Juana, e a linguagem do amor, percebe-se logo que é universal, e o resto é conversa!

Quanto às mulheres espanholas, sim são bonitas, mas a minha teoria é que os filmes porno com muitos “ oh si cariño” à mistura ajudaram em muito a difundir o mito. Quanto aos homens espanhóis, qualquer paleio com uma musicalidade diferente da nossa, ajuda, mesmo que o moço use meia branca e gel a potes no cabelo!


Como resumo, para sobreviver em Madrid e ganhar umas amizades é aconselhado:
- Um curso intensivo de castelhano pelo planeta Agostini;
-Ler a Hola de uma ponta a outra durante 3 semanas seguidas ;
- Comprar água de colónia e despejar meio frasco em cima!
- Não utilizar qualquer expressão em inglês ( ou eles sentir-se-ão ofendidos);
- Gostar de touradas ( e não ousar falar em direitos dos animais e trálálá);
- Nunca colocar em causa o papel da família real espanhola ( e já agora, saber de cor toda a arvore geneológica da família real);
- Não falar do governo espanhol nem do separatismo e muito menos dos estados Unidos;
- Fingir desconhecer Barcelona ( " o que é isso" dá direito a uma rodada de bebidas!)
- Ter presente que para os madrilenos o Real Madrid é o melhor clube do mundo
( saber de cor os anos em que ganharam a liga dos campeões e a liga espanhola, dá direito a três rodadas).

5 comentários:

Mary disse...

Oi Mary!
Estava sentindo sua falta, seja benvinda!
Sucesso sempre!
Beijocas

Anónimo disse...

APROVADO EM MATERIA DE COMENTARIOS.SEJA BENVINDA E CONTINUE A ESCREVER.AU AU SEBASTIAO

Ze_Porvinho disse...

Cara vizinha,

Espero que, pelo menos, se tenha divertido a valer nas férias e recarregado as baterias, na medida do possível.

Por outro lado, deixe-me que lhe transmita as boas vindas neste regresso, com as necessárias saudações leoninas.

E conte comigo para mais uma época no papel de comentador vínico dos S. posts.

Hic Hic Hurra

Rabodesaia disse...

olá mary!! Sim! sucesso sempre! quero 10 mil visitas no blog!!

caro anónimo,

Obrigada! eu sei que tu és uma leitora imperdivel do que escrevo!

caro vizinho,

saudações leoninas!continuarei como leitora e comentadora do seu blog também! os bons hábitos nunca se perdem!

Anónimo disse...

hahaha

Bom, eu sou espanhol e moro em Madrid... e gosto de Portugal e dos portugueses... mas acho que foi um bocadinho cruel ;)

Espero que tinhas aproveitado muito todas as tuas viagem a Espanha.

No somos tan malos como nos ven!