terça-feira, 25 de novembro de 2008

Sinceramente...

Sinceramente, nunca fui do estilo de mulher que sonha com uma casa com soalho flutuante, que desde os 15 anos que prepara o enxoval e tem milhares de caixinhas guardadas e tralhas que nunca irá usar.

Sinceramente os piores presentes que me podiam dar eram " coisinhas para quando me casasse". Mas sinceramente respeitava os sonhos de quem sonhava com uma netinha casada e quem acreditava que paninhos para a cozinha nunca eram de mais.

Sinceramente nunca recortei vestidos de noiva e ficava a sonhar horas com eles.

Sinceramente nunca dominei os produtos de limpezas, nem tão pouco os livros de receitas conventuais. Sinceramente sempre falei do casamento como uma coisa de outros e nunca de mim própria.

Sinceramente sempre acreditei no amor… no amor mais puro e bimbo. Sempre fui uma romantica incurável, mas também sinceramente nunca racionalizei muito sobre isso. Sempre fui mais de viver do que perder tempo a pensar.

Sinceramente pensei que casar singnificava ser mulherzinha precoce… sinceramente sempre estigmatizei que ser casada era ter um pouco as taras da limpezas e da vida em caixas milimetricamente organizadas.

Sinceramente sempre abominei a palavra “ esposa” que me soa a bimbismo de posse e a novo riquismo… sinceramente ainda abomino.

Sinceramente sempre achei ser do estilo… vou casar tarde, ou talvez nunca casar.
Mas também nunca fiz disso um drama, nem nos meus piores pensamentos.

Sinceramente sempre achei que ia ser do estilo a tia porreira e solteira que estraga os filhos dos meus irmãos e que os leva a comer gelados antes de jantar.

Sinceramente sempre achei que tinha mais uma veia de encalhada convicta do que uma promissora mulher casada.

Mas assim de repente só me lembro de vos dizer... vou –me casar! E estou sinceramente mais feliz do que nunca!

9 comentários:

Anónimo disse...

:)

Entre caixas milimetricamente arrumadas, boxeres no chão da casa de banho, faca da manteiga dentro do cesto do pão, camisas acabadas de engomar largadas no chão... Vais encontrar:
- Aquele abraço diário, mesmo quando chegas rabujenta do trabalho,
- Aquelas conversas à noite na cama, quando já é tarde e devias estar a dormir...
- O despertador conjunto, e os toques debaixo do lençol a ver quem se atira primeiro ao duche...
- O abraço quentinho, que te envolve a meio da noite...

Vale a pena! Palavra de mulher casada!!!!


BEIJINHOS ENORMES!

Ana Rita

Anónimo disse...

Parabéns Mary!
Fico contente por ti :)
Bjs,
Ticha.

Barbie Martini disse...

Epá...lanças assim cada bomba aos leitores lol

Parabens Maria,e longas saias de felicidades ;)

Patrícia disse...

Ser noiva... é a melhor fase da vida! Aproveita-a! Felicidades

Rabodesaia disse...

caros comentadores, e amigos!
muito obrigada!
Acham que isto são bombas.. espere ai que já tenho pelo menos mais uma...
so para que não haja duvidas... nao estou gravida, tá?

MeriRosy disse...

parabensss GORDA!!!!!

MeriRosy disse...

parabensss GORDA!!!!!

Ze_Cuscopos disse...

Caríssima vizinha,

Mas que notícia mais fabulosa!!!

Eis um acontecimento para celebrar de copo na mão. Aliás, eu devo ser a única pessoa do mundo capaz de ir a qualquer copo de água beber hectolitros de vinho (devo ser arraçado de Jesus Cristo), mas também ainda me considero da velha guarda, ou seja, sou daqueles que penso que a união entre duas pessoas é das mais belas coisas existentes à face da terra.

É que, para além de permitir a malta treinar a matemática (eram dois, resta saber quantos mais serão daqui a uns tempos), permite-nos partilhar a vida com outros, combatendo assim a solidão e fazendo-nos descobrir a alegria de uma vida em comunhão.

É claro que são opções de vida (há quem goste de viver só), mas o casamento, que é apenas formalizado no papel, representa muito para além deste!

Que os jovens noivos possam descobrir o caminho para a felicidade ao longo de uma vida, combatendo juntos e com o amor que sentem um pelo o outro os momentos menos bons que esta sempre tem, é o que este pobre e encharcado vizinho pode desejar.

E, acredite cara vizinha, estes são votos do fundo de um coração que bate graças ao vinho que circula em minhas veias.

Permita-me, assim, que Vos honre erguendo o meu copo à Vossa Saúde, e que o faça em simultâneo com a restante blogosfera!

Como é pessoal?

E para os noivos não vai nada, nada, nada?...

Hic Hic Hurra

PS - E se estivesse grávida isso seria óptimo!!! Ai, havia tanto a escrever sobre as crianças...

Rabodesaia disse...

Caro Vizinho,

Que belo comentário! adorei!
Esta semana e as aneteriores tenho estado consecutivamente a brindar! Um brinde a si também!