quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

The weather's lovely, isn't it?

A Inglaterra é como um adolescente virgem e vermelhusco na fase do armário, daquele tipo que não fala com quase ninguém. O humor inglês é totalmente " non sense" , do estilo à virgem que tenta impressionar as raparigas com piadas secas. O aspecto vermelhusco inglês, posso dizê-lo que é fruto de timidez concentrada!

O inglês típico não é simpático, lá está. Pode ser gentil mas não tem em si o desembaraço e a agilidade de ser genuíno e de falar com quem quer que seja. Eu acho graça essa timidez colectiva e ao mesmo tempo a gentileza deles que chega quase a ser teatral.

Se falar com um inglês do tipo na maior simpatia e dizer que sou a nova vizinha e tal, como é que é viver aqui, o que há para ver ... só se for doida de todo!
O inglês desconfia do acto da simpatia pela simpatia e vai achar no mínimo que estas minhas questões tem uma segunda intenção.... qualquer coisa muito má, como pegar fogo à casa ou raptar os filhos. A simpatia pela simpatia não é uma coisa lógica, porque a simpatia pode requerer reciprocidade ou então outras intenções obscuras. O sentido da simpatia natural e de " jogar conversa fiada" é algo que não está incutido na cultura inglesa.

No outro dia estávamos no carro e em distracção com o GPS mudou para laranja , depois para verde e só quando mudou novamente para Laranja o carro de trás apitou.
Em Portugal... de um " és um filho da puta!" ou " vais levar na tromba" não nos livrávamos.... e claro... à mínima hesitação levava uma buzinadela.... aqui só mesmo quando o sinal mudou... a segunda vez ( e foi uma buzinadela tímida).

Uma conversa socialmente aceite é o tempo ( talvez o futebol... mas tb pode gerar confusão)! Sim, se queremos falar um pouco com ingleses o melhor é falarmos do tempo, de como está frio, da neve, da chuva.Suponho que a conversa não vá ser muito diferente durante um ano inteiro, mas este é certamente um tópico de conversa que ninguém ignora.... claro que o tempo máximo de socialização são 3 minutos e mesmo assim não nos livramos ver o Inglês com rosácea momentânea.

A cuscuvilhice é algo que não existe para os ingleses. Uma das coisas que mais me surpreendeu é que as casas de R/C estão sempre com as cortinas abertas. Isso seria impensável em Portugal porque teriam assistência à janela, mas em Inglaterra isso não é aceitável e ninguém o faz, nem sequer olha lá para dentro ( eu olhei está claro!!).

É mais fácil um inglês conseguir mexer as orelhas do que fazer um bom expresso.Esta é uma mania minha que insiste em pedir expressos fora de casa... e que tem rapidamente que acabar.Em Inglaterra bebe-se chá e pronto e não há melhor maneira de perceber isso cada vez que tento beber café.Aqui bebe-se chá a todas as horas do dias.

Se em Portugal o hábito preferido numero 1 dos Portugueses é dar longos e belos passeios com a família no centro comercial, o inglês tem como hábito preferido acabar o final de tarde num Pub.
Ser Inglês é gostar de álcool. Eu acho que e timidez virginal só é abalada com uns copos de gin a mais... vodka cerveja e rum.... aí sim... um Pub com ingleses todos bebidos pareceria um bar com ingleses em Albufeira. Eu acho que a bem da nação o álcool deveria ser de borla porque para tristezas já basta este tempo.


Aqui em Inglaterra e para o ingleses a qualidade de vida de uma cidade é directamente proporcional à quantidade de Pubs que há. Ou seja... perguntando a um inglês o que acha de uma determinada cidade ele certamente responderá como elemento de medida a qualidade e quantidade de Pubs que contém. Em Portugal, para uma cidade ser considerada boa e " habitável" tem que ter pelo menos 3 shoppings e uma catrefada de hipermercados.

Aqui vemos a prioridade Portuguesa.... que empanturra os Shoppings de fato de treino ao fim-de-semana e a prioridade inglesa que se enfrasca nos bares quando sai do trabalho.
É dificil para mim explicar aos ingleses esta " tradição Portuguesa" da romaria ao Shopping todos os fins-de-semana e ainda por cima de Fato de treino... quando nunca na vida fizeram desporto...
Assim como é dificil que me expliquem porque é que no Algarve se comportam como javardos e aqui nem por isso... parecem uns copinhos de leite alinhados no frigorífico.

Está certo... esta coisa da " cultura e tradição" só resulta entre portas. Para bem da Humanidade acredito que em cada Chalana está um gentleman para descobrir!

6 comentários:

pepita chocolate disse...

Muita coisa já tens tu para contar por terras de sua magestade...
Acho que não gosto de ingleses...
Bjs

MeriRosy disse...

depois de vir aqui 4848574 vezes e ver a bandeira.... encontrei um post com novidades / descrições! como sempre... a escrever muito bem..ironicamente e nao só!! és a maior meri!! continua a escrever k quero saber de tud!

Anónimo disse...

Parabens porque continuas a escrever maravilhosamente e por isso nao deves nunca deixar de o fazer.Muitas beijocas MAMY

CITRAG disse...

Eu espreitava sempre para dentro das casas. Havia uma em Edwardes Square que foi renovada enquanto lá estive e que me fascinava, depois colocaram umas portadas (até pouco mais de meio da janela) e deixei de poder espreitar.
A parte aborrecida de espreitar é ter alguém do outro lado da janela a olhar para nós!

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha,

É bom voltar a lê-la!

Continue com essa pedalada, agora que, por força do destino, está feita... aos bifes!!!

Saudações leoninas de uma Villa plantada num rectângulo situado à pontinha da Europa (espero que ainda não tenha mudado de clube, agora que vive na Brittania)!

Hic Hic Hurra

:) disse...

LOL eu ja te estou a imaginar a espreitar para as janelas dos R/C...e como! LOLOLOLOLOL