segunda-feira, 3 de março de 2008

Size matters?

No domingo passado, numa daquelas sessões de tarde televisivas a roçar a deprimencia estive a ver a Tyra na Sic mulher. O programa era sobre comportamentos alimentares raros.... e um dos primeiros convidados era um culturista com 1, 65 que tinha ficado conhecido por ter rebentado com um musculo por excesso de exercício...

Para mim, o mais surpreendente não foi propriamente ver o homem cheio de sangue e com o braço rasgado ( nah nah.... eu não sou facilmente impressionável com isso)... impressionante foi o homem ter confessado em 5 minutos em frente a milhões de pessoas, que era complexado porque era baixo, e por isso crescia dos lados com o máximo exercício que conseguia. E assim... sentia-se mais sexy! E sim... era um autentico besta quadrado de 1, 65 de altura por 1, 65 de largura.Sexy?? Tome juízo!


Passado uns dias falei com um amigo meu que está com um problema inverso... digamos que é com um “ problema” dos grandes! Está apaixonado por uma mulher muito mais alta do que ele, e ela disse-lhe que para namorar preferia homens da sua altura.

Nas mulheres, ser baixa , não e efectivamente um “ problema” como é nos homens. Ser-se alta, torna-se um problema quando a maioria dos homens portugueses é roda baixa...

Para as meninas que tem problemas em ter 1, 90... eu sugiro umas ida ao psicologo e umas quantas visitas ao Portugal dos Pequeninos, porque depois disso... qualquer rapaz roda baixas parecerá um gigantone!

Depois desses primeiras dicas e não conseguirem ultrapassar a realidade que somos todos shorties, eu sugiro varias soluções que passam da mais radical como emigrar de vez para a Holanda ( e sim.... um holandes louro de olhos azuis... não é propriamente um sacrifício), outra é rondar todas as equipas de basket portuguesas ( ainda que não sejam gigantes como os norte-americanos... ainda podem ter sorte de encontrar um homem com 1, 80 a 1,90 de altura).... outra é aceitarem totalmente.... ou pronto, pelo menos parcialmente e pedir ao homem de estatura média para usar uns botins!E se não quiserem brincar com o azar ... o melhor mesmo é afastar-se dos jogadores de hoquei.. ou dos jogadores de futebol tipo Simão... não vá o diabo tecê-las!

Quanto aos homens... dúvido que haja qualquer tipo de preconceitos, mesmo que ela for excessivamente alta, porque 1, 20 de pernas... é sempre um bom incentivo!
Mas pronto... se tiverem problemas com isso... e se querem um conjunto de técnicas avançadas para o engate o melhor mesmo é se tiverem uma lata bestial... é gamarem os BW da mana mais nova, que certamente já nem os usa... e meus amigos... os BW... podem ser uma boa solução porque tem 10 centimetros e são confortáveis aos vossos pesinhos de chumbo....
( mas dica de ouro... mandem descer as bainhas das calças).

Se esta solução falhar, o clássico... colocarem-se em cima da mesa, ou de umas escadas, tem um bom impacto romântico...claro que isso não será uma solução para a vida toda... mas o parlapié convincente... e uns livrinhos indianos podem ser uma ajuda!( fica a dica).

Se isto tudo não resultar.... arrumem os BW .... e não vale a pena comerem Danoninhos á bruta, porque o máximo que conseguirão é... pneus de lado. Ok?

4 comentários:

Inspector Serôdio disse...

Cara Vizinha,
Antes de mais, e perdoe-me a ignorância, o que são uns «BW»?
Depois, esqueceu-se dum masculino método infalível para ultrapassar as diferenças de estatura: um potente BMW descapotável na garagem!
E já agora, talvez que existisse mercado em Portugal para a importação do modelo de botas usado pelo Kim Iong Il...

Rabodesaia disse...

Caro vizinho,

os BW eram os tenis das betas... agora, pronto das agrobetas....
( que é mais ou menos as betas de hoje... que ainda se vestem como há 5 anos atras, camisinha... cruz ao peito e tenis de plataforma em lona de várias cores de 10 centimentros de altura).
Quanto ao BMW na garagem que sugeriu,eu acho que talvez resulte melhor na rua!

Cláudia Elias disse...

Cara vizinha,

fiquei com a impressão de que para si no amor tudo se resume, afinal, ao tamanho (e assim contraria a ideia que, segundo me parece, queria defender). Já lhe ocorreu que, no caso que relata, o problema poderá ser maior do que o de size? Já lhe ocorreu que não é só o tamanho que está aí em jogo mas outras coisas também como compatibilidade afectiva, personalidade, perspectivas de vida?...A vizinha reduziu o problema a uma questão de tamanho. Tal como o seu amigo.

Mas enfim, que percebo eu disto?

Rabodesaia disse...

Cara Vizinha Cláudia,

em primeiro lugar, prezo ve-la por este lado do quintal!

quanto ao seu comentário e o que
eu sou defensora acerrima é do amor e dos sentimentos....

Para mim, importa o tamanho dos sentimentos acima de tudo.
E nessa medida, size metters!

E sim, nesso aspecto tem toda a razão que para mim tudo se resume afinal ao tamanho.

Quanto ao resto... tudo são barbaridades que digo vezes sem conta!não me devia levar a sério... porque eu nem própria me levo.

beijinhos,