sexta-feira, 5 de setembro de 2008

RSNY - Parte II ( os comes e bebes)

Acordar cedo foi o mote da viagem inteira, mas sabe sempre bem quando é por motivos de lazer.
Os pequenos almoços eram sempre ao lado do hotel e digo-vos ... impróprio para cardíacos e cheinhos de calorias.

Deixei-me de ser menina e de pedir " expressos" quando o que me vinha era sempre uma bombinha, boa mas mesmo boa para quem tenha problemas de prisão de ventre crónica.
Se em Roma, sê romano, ali o melhor era mesmo pedir um café americano e aguentar-me à bronca com um balde de café a escaldar e com uma palhinha ( isso da palhinha no café não lembra ao diabo). Para adoçar o café utilizava uma marca de adoçante que tinha três tipos de intensidades de " doçura" , mas que era difícil para mim de perceber... a não ser que tivesse enfiado 3 pacotes e testasse qual sabia mais a remédio.

Logo após ter vindo o balde de café, era ver-me logo abrir o jejum com comidinha saudável....panquecas ou french toast ( tipo fatias douradas) acompanhadas com salada de fruta, que eu desconfio que seriam para dar um ar saudável à coisa (Vinham com mel à parte, ou com compota, e com algo que ficava entre natas e queijo philadélfia).

No fundo as bolhas nos pés ao final do dia, até me deixavam mais ou menos contente com as calorias consumidas logo pela matina... e pensava que tanto acúcar na tola tinham o motivo ( e só esse) de me dar energia o dia inteiro e de mais umas criancinhas de uma sala de jardim escola... Bem que se lixe e siga... agora ando a sopinha e a peixe cozido para ver o que é bom para a tosse!

Ao contrário do meu querido maninho ( que é meu gémeo) que é fanático pela comida "tradicional" americana ( entenda-se hamburguers cheio de molhaca, batatas fritas e pizzas grossas e etc afins) eu nunca fui muito apreciadora dessa comida.

Nos EUA se querem salvar um bocadinho o vosso coração e não sentir o terror da balança a disparar, cosam a boca até ao supermercado e vão comprar maçãs para o lanche... é fácil é barato... se não quiserem, azar o vosso!

De resto para almoços / jantares rápidos, baratuchos em qualquer esquina há fatias de pizza, hamburguers, mazels, hot-dogs e outras iguarias " tradicionais".

Quem era mais do estilo... de rabinho sentado é que se está bem... e prezam mais uma boa refeição o meu conselho é mesmo irem aos restaurantes italianos ( um deles na litle Italy) que podiam ser típicos típicos, aos mais sofisticados. A verdade é que abundam e sendo a concorrência tão grande a qualidade era excelente e de pôr qualquer um a salivar por uma pasta fresca.

Tudo vem sempre em grande, verdade! Todas as doses são sempre maiores do que estamos habituados ( tanto na bebida, como na comida).
Quando se pedia para vir menos comida, estranhavam e diziam: " mas paga o mesmo" o que traduzindo era-lhe ilógico pedirmos para vir menos comida. Era evidente que era um pedido tão estranho para eles, como um pedido de gambuzinos assados no espeto.

Finalizando, as gorjas veem sempre incluídas na conta, isto é 15% ( quem não quer não paga).
Para os interessados eu disponibilizo o meu nib pelo serviço prestado.


RSNY

PS: A saga americana ainda não terminou... ainda vêm mais post sobre outros sítios fora de NY

3 comentários:

Salto-Alto disse...

LOL! Estou ansiosa por ouvir mais acerca da saga americana! ;p

Beijocas!!!

Mary disse...

Oi Maria, tem um Meme muito interessante prá você lá no blog http://maryvillano.blogspot.com/...dwide- amor.html Verifique lá e passe a idéia adiante. Bjkas

Guidinha disse...

Olá! Tenho andado um bocado afastada destas lides mas ao ler os teus apontamentos sobre NY não podia deixar de vir manifestar a minha profunda inveja pelo teu destino de férias... Vai postando o resto das aventuras! Bj