terça-feira, 24 de julho de 2007

Eu confesso-me " Muggle"


Hoje estava na capa de um jornal: “ culto Harry Potter vende cinco mil cópias por minuto no Reino Unido e nos EUA”

Eu cá da minha justiça digo que nunca percebi a panca pelo Harry Potter! Mas se não percebi é porque sou toina e não tenho uma visão empresarial.Se não percebo é porque pertenço a uma parte da população que não sabe o que é o fanatismo, mas invejo a Joane Rowling por vender milhares de livros como se de paesinhos quentes se tratassem!

Conseguir prender em casa milhares de ferverosos leitores o fim-de-semana passado, não é para todos!

Descobri que o termo perfeito para mim é “ muggle” na linguagem “Pottiana” que já expandiu o seu significado fora do contexto original e foi aceite no dicionário de Inglês de como "uma pessoa que carece de um conhecimento ou conhecimentos em particular, ou que é considerada inferior de alguma forma".

Não ser fan de Harry Potter, não saber as terminologias que foram inventadas pela escritora é uma falha minha e eu humildemente confesso-me ...Muggle! Muggle assumida, está claro!!

Quem não se deixou ficar atrás foram os nossos simpáticos amigos chinesitos! Isto de andar a cozinhar arroz xau xau , chau mins e outras iguarias, vendas de sapatos e roupa… dá dinheiro mas é para os pardais.

Mas os chineses têm-me surpreendido bastantes vezes com a sua capacidade criativa e isto basta entrar numa loja deles e perceber como as lojas têm uma enormidade de inutilidades que enchem uma loja inteira…
mas o que certo é que depois de 3 visitas à loja e de tanta inutilidade junta, começa-se a perceber o sentido de um boné com ventoinha integrado!

Depois da capacidade criativa que nos demostram diariamente na loja, tenho que tirar o meu boné com ventoinha integrada à excelente ideia que tiveram. Então não é que poderá ser encontrado nas rua chinesas uma versão alternativa de Harry Potter que inclui sexo e violência? Não são nada parvos estes chinesinhos! Unir o mundo mágico pottiano e criar um triangulo amoroso com bolinha vermelha na ponta da página… é capaz de dar dinheiro, eu que sou “ Muggle” assumida não tenho dúvidas em ver isso.

Se ensinarem a fazer algumas iguarias chinesas lá no livro ( qual magia qual quê!!!)e se tiver mais uns vales de compras para mais uns bonés com ventoinha para que eu possa oferecer no Natal... tenho um feeling "Muggle" que gostava de ter a falsificação do livro! Ai se gostava!

4 comentários:

Ticha disse...

Eu gosto dos livros e acho que os filmes pecam um pouco! Não é dificil perceber o porquê da fixação, aquilo é mesmo muito viciante, quando começas a ler não descansas enquanto não acabas. Pode ser de putos e mais o que lhe quiserem chamar, mas que tem qualidade tem....

Ze_Porvinho disse...

Cara vizinha,

Acredita se eu lhe disser que nunca li um livrinho desses e acho que apenas vi um filme...

Mas conto um dia colmatar essa falha, quando passar a histeria global, que eu cá não sou muito de confusões.

Se a vizinha ticha, no entanto, afirma que a obra tem qualidade, e como ela é ISO 9000...

Hic Hic Hurra

Nota - Por aqui deu para notar que eu sou abaixo de Muggle.

Rabodesaia disse...

Amiga ticha,

se tu uma mulher da qualidade, certificas o livro, é porque é bom!E eu tenho que colmatar essa falha tal como disse o nosso vizinho zé!

Caro vizinho ze,

se eu lhe disser que nunca li nem o livro nem vi sequer o filme, acredite que não me cresce o nariz!
Ainda estou à espera que me enviem a versão falsificada vinda directamente da china. A ver vamos...
No entanto a vizinha ticha recomenda, logo é porque é bom! e isso posso garantir que ela é tramada nas certificações!!

Ticha disse...

Vizinhança,

Gostos não se discutem, mas acho que em termos de livro a autora conseguiu uma panóplia de livros muito bons. A história em si está bem conseguida e muito enriquecida em pormenores, que por vezes faltam nos filmes. Podem até ser para crianças, e não me admira que os míudos fiquem vidrados nas montras à espera dos livros, mas eu gosto e leva todas as certificações ISO.