segunda-feira, 23 de julho de 2007

"Nós, Ana e Carolina"


Podia ser uma historinha da TVi, mas ainda não é! Mas os argumentos estão dentro dos parâmetros novelísticos que são do melhor para fazer chorar a pedra da calçada.
A história de duas irmãs gémeas que se odeiam: seu nome Carolina e Ana Salgado!

Como em todas as histórias que ainda vão no início, resta saber qual delas Carolina ou Ana é a boa ou a má da cena. Se formos pela tendência geral das novelas e das historinhas em geral, as louras sempre as boazinhas e a morenas as más da fita. Contudo como não se trata de uma “ legally blond” tenho que dar parte do meu benefício de dúvida à irmã morena…

Contudo, com duas gémeas como elas, estou à espera de tudo… e o descabelanço em praça pública já esteve mais longe! Os primeiros episódios que vimos começaram bem, a gemeasinha morena ( Ana salgado) já tratou parcialmente da saúde à mana de seu nome Carolina em declarações no DIAP e numa entrevista em “ exclusivo” para um canal de televisão.

Depois veio o pai das senhoras a dizer que a Ana Salgado já foi internada, por problemas psicológicos, e que afinal a filha era uma invejosa e uma mentirosa compulsiva que não suportava o protagonismo da irmã loura.

Por enquanto, o início do enredo promete, senão vejamos :intriga, ódio, corrupção, jogos de poder e sexo. No meio está um apito dourado ao barulho e nomes que são atirados para a sargeta tais como Pinto da Costa no cerne da intriga, vereador da Câmara de Gondomar Ricardo Bexiga, José Mourinho, a própria Maria José Morgado e mais uns árbitros da liga à mistura.

Parece que Pinto da Costa teve que abrir os cordões à bolsa para que a Irmã morena de repente virasse”justiceira” (pelo menos é o que diz o papá das gémeas). Se o fez deveria ter percebido que se uma Carolina já dá uma dor de cabeça, duas “ Carolinas” dão muito mais…se não teve essa agilidade mental para atingir esta dedução básica… não sei não!!

Eu até posso concordar com o papá das senhoras de que realmente poderá ter havido ai uns prelimpimpis para que Ana Salgado se tornasse defensora da moralidade e da verdade…se calhar foi o mesmo motor que fez com que Carolina publicasse um livro ( Eu, Carolina) e que o papá delas tenha tomado partido publicamente de uma das filhas ( a loura)….

Com tantos pedragulhos nas mãos e telhados de vidro a história promete. Quem atirar mais certeiro ganha!

Já agora, a TVI está adaptar a história de Carolina Salgado em série televisiva.
Esperemos que o Moniz não deixem a irmasinha de fora, ela também tem direito a mais uns minutos de protagonismo. E bem que podia fazer o jeitinho, para acabar de vez com a ciumeira entre elas!

É que sabem… odeio ver irmãs zangadas e no fundo sempre adorei finais felizes!

2 comentários:

Ze_Porvinho disse...

Cara vizinha rabodesaia,

Tarda nada estamos a descobrir que a tal irmã gémea morena andou uns tempos com o Soares Franco do Sporting convencida que era o Vieira do Benfica, pois este passava a vida a responder-lhe "hun-hum" a todas as perguntas acabadas em "...não achas, querido?".

E vai-se a ver, um dos grandes frequentadores do café com leite no estabelecimento do Shô Teles era o Shô Beiga, que mal acabava de debicar aquele petisco logo lhe apetecia uma frutita da boa, enquanto vendia mais um coxo ao Fêquêpê nos vons belhos tempos...

Caramba, isto dava panos para manga para uma novela nacional à maneira. Quase tenho pena que eu não tenha sido descoberto pela TVI, já que acho que conseguiria destronar os morangos com açúcar do top de audiências nacional com a megaprodução caseira: As doce gémeas Salgado.

Tinha era de passar fora do horário nobre televisivo e com um aviso para maiores de 18, pois eu cá não poupo nas cenas mais ousadas (aliás, aquilo só iria ter cenas mais ousadas, que é o que a malta gosta, a bem dizer...).

Hic Hic Hurra

João J. disse...

E eu que nem sabia que a Carolina tinha uma irmã... que virá a seguir? que afinal são gémeas, mas de mães diferentes? E acima de tudo.. qual o interesse deste assunto? Sinceramente, estas histórias do jet 7 wannabe são simplesmente ridículas e sem interesse para a minha cultura geral... elas que andem ao tabefe e se matem uma à outra, quero lá saber...