sexta-feira, 1 de junho de 2007

Um pequeno tributo

Ser criança é dizer a verdade e perguntar as coisas que os adultos não têm coragem: "Olha és menino ou menina?"( a um travesti... ou uma gaja macha!)

Ser criança é andar com a boca besuntada de chocolate e andar a brincar cheia de nódoas ( porque a mamã em casa... tem SKIP!)

Ser criança é pular o dia inteiro e chegar a casa e pular também!

Ser criança é sorrir sem vergonha quando só tem dois dentinhos e dizer bem alto: "tenhe etes!!!"

Ser criança é pensar que as nuvens são feitos de algodão doce! É acreditar que se fizerem um buraco na praia, veem do outro lado chinesinhos a sorrir para eles.

Ser criança é cheirar a óleo johnson e a água de colónia.

Ser criança é acreditar que se correr muito toca no arco iris e tem lá um cestinho cheio de doces ( o melhor dos tesouros).

Ser criança é falar com mimo e agarrar na mão da mãe como se nunca a quisesse perder.

Ser criança é berrar até doerem os pulmões porque o príncipe da Floribella, afinal... morreu!

Ser criança é sonhar que a lua é feita de queijo e pensar que anda um ratinho em cima a comer o queijinho!

Ser criança é dizer que o leite vem do pacote e que o dinheiro vem do multibanco.

Ser criança é aprender a tabuada, as letras e tudo mais! É saber de cor as músicas do noddy e do bob e obrigar os pais a gramar com isso no carro... que depois até se tornam fãs.

Ser criança é ir sonhar em ir para a escola vestida de bailarina, ou de tropa.

Depois disso é o desprender o aprendido, voltar a reaprender, desaprender outra vez...
sonhar com o que se aprendeu... desaprender o que se sonhou.
-------------------------


PS: Para todas as outras que não têm tudo isto e o que escrevo não passa de uma miragem de um livro cor-de-rosa que nunca leram, para todas as que nunca tiveram possibilidade de se sentar num banco numa escola, não sabem o que é o amor dos pais, uma refeição para comer,os acessos à saúde,à liberdade, à segurança, o sensação do sabor a doce...para essas especialmente,escrevi para que este dia não fosse esquecido pelos priveligiados ( eu própria)que tiveram a sorte de ter tudo isso de mão beijada!Nós que tivemos a possibilidade de o " sermos" de facto..
O " meu pequeno tributo" é por isso, um texto do que deveria ser o conceito universal de ser "criança" que vem a propósito deste dia ( que se diz ser "mundial").

12 comentários:

Inspector Serôdio disse...

Senhora Engª,

Tá tudo muito bonito e poético, mas, perdoe-se-me a indiscrição, a minha amiga não tem nenhuma criança por perto, tipo descendente em 1.º grau, pois não?...

Rabodesaia disse...

Senhor engenheiro,

Não tenho, um dia talvez terei!
E o senhor Engenheiro tem? Imagino que sim....e que graças à criancinha tem tido umas péssima noites de sono!
Amanhã já é fim-de-semana! Relax;)

Joshua disse...

It's so nice for me to have found this blog of yours, it's so interesting. I sure hope and wish that you take courage enough to pay me a visit in my PALAVROSSAVRVS REX!, and plus get some surprise. My blog is also so cool!

Feel free off course to comment as you wish and remember: don't take it wrong, don't think that this visitation I make was a matter of more audiences for my own blogg. No. It's a matter of making universal, realy universal, all this question of bloggs.

I think it's to UNITE MANKIND! Don't see language as an obstacle. That's not the point. Open your heart and come along!!!!!

Ze_Porvinho disse...

Cara vizinha e engenheira rabodesaia,

Os outros que falem por Si próprios.

Eu cá gostei, dou-lhe os parabéns pelo texto e, assim sendo, retiro-me para junto dos meus brinquedos (entendam-se estes como sendo garrafas de tinto), para que a criança que em mim há sacie a sua sede de brincadeira.

Votos de um bom fim-de-semana.

Hic Hic Hurra

Nota - Faço votos de que, no futuro, tenha mesmo essa criança, porque vale a pena. É que, parafraseando uma frase muito em voga actualmente, a criança faz falta!!!!

Joshua disse...

Rabodesaia, recentemente tenho procurado e procurado e procurado corações, sensibilidades novas e foi por pura aleatoriedade que te encontrei. Mas o aleatório não desvaloriza a descoberta. Pelo contrário, torna-a mágica.

Durante bastante tempo, limitei-me a escrever, satisfazendo os meus impulsos criativos, cessando uma fase inicial de visitas-comentários dados e recebidos, e tudo por causa de um anónimo que veio encher de lixo a minha caixa aberta de comentários e magoar-me a pureza. Deixei quase inteiramente de visitar.

Ainda hoje esse anónimo é todos os dias coisa-cão sempre com frases-lixo, tentando, pelo insulto, obter de mim cansaço, esmorecimento, desgaste, o que lhe não concedo nem concederei.

Essa fase isolacionista terminou. Estou agora aberto ao mundo, ao teu mundo! também, pronto a PLANETARIZAR o meu blogue sem excepções geográficas.

Bjs!

Marquês disse...

Boa.
Primeiro, um anjo da guarda, supostamente protector e blablabla.
Depois, o senhor Inspector.
Agora, o Joshua.
Cara vizinha, não acha que o seu blogue está a começar a ficar mal frequentado?
(E vivam as crianças, que são o melhor do mundo, sobretudo quando estão a dormir)

João J. disse...

Tudo isso é muito bonito.. mas as crianças por vezes também nos conseguem fazer a vida negra e os nervos em franja.. é só dizeres, que tenho um sobrinho que por vezes.. é terrível...

De resto tudo ok.. excepto a história do principe da floribella.. não percebi. Quem é a floribella?

Luís Nogueira disse...

"Ser criança é dizer que o leite vem do pacote e que o dinheiro vem do multibanco" - pois...

Inspector Serôdio disse...

Fôra apenas uma!...

ENGº. Viriato disse...

Carissima Engenheira,
Falo por mim: ter uma criança (descendente em 1.º Grau, como diz o Chefe da Policia Secreta da Aldeia) é verdadeiramente passar a viver num planeta em que o sol brilha mais e o canto dos pássaros é superiormente melodico. Experimente e que vai ver que vale MMMUUUUUUIIIIIITTTTTTTOOOOOOOO a pena!
P.S. - Quanto ao dinheiro que se gasta...ele foi feito para isso, ou não?!

Inspector Serôdio disse...

Já agora,

Decididamente o judeu é 2 em 1: anda no engate e é atrasado mental!

Catarina disse...

que lindo meri!